Logon
Blog

UTI neonatal: o que é e quando o bebê deve ficar sob os cuidados de uma UTI?

Entenda quando são necessários esses cuidados especiais ao recém-nascido

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal é um local de cuidados intensivos, o que quer dizer que presta assistência a bebês que precisam de atenção especial logo após o nascimento.

Os recém-nascidos internados na UTI neonatal são aqueles que apresentam alterações que impedem ou dificultam a amamentação e sua manutenção em alojamento conjunto ou apartamento onde eles ficam com a mãe. Eles permanecem na UTI até que possam realizar, sozinhos, algumas funções, como respirar, deglutir e sugar.

O tempo de permanência do neném na UTI é muito variável, podendo ser de um dia, nos casos em que ele tenha ido por causa de um quadro respiratório leve ou por hipoglicemia que se resolveu nesse período, por exemplo, a internações prolongadas, de vários meses, para alguns bebês prematuros extremos.

Nesta edição do blog, a Dra. Ana Amélia Meneses Fialho, pediatra neonatologista e coordenadora da UTI Neonatal da Maternidade Brasília, fala mais sobre o tema. Confira a seguir.

O que é UTI neonatal? 

Conforme explica a Dra. Ana Amélia Meneses Fialho, “os profissionais que trabalham numa UTI neonatal fazem parte de uma grande equipe multidisciplinar, que presta assistência 24 horas por dia, nos sete dias da semana". Como parte dessa equipe de assistência 24 horas há médicos neonatologistas, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem. Também é possível contar com médicos de outras especialidades – cardiologistas, cirurgiões pediatras, neurologistas, pneumologistas, nefrologistas, infectologistas, gastroenterologistas, geneticistas e endocrinologistas –, que, apesar de não ficarem presencialmente nas 24 horas de funcionamento do setor, dão suporte sempre que há a necessidade de suas avaliações. A equipe também é composta por fonoaudiólogos, farmacêuticos clínicos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, profissionais de laboratório, técnicos de radiologia e equipe de limpeza.

Todos os profissionais da equipe são essenciais para os cuidados dos bebês no período de permanência na UTI.

O espaço físico é composto por leitos de internação com:

- incubadoras ou berços aquecidos, necessários para a manutenção da temperatura adequada a nossos pequenos pacientes;

- aparelhos para assistência respiratória;

- monitores multiparâmetro;

- neuromonitorização;

- aparelho de ultrassonografia.

​São equipamentos de alta tecnologia que contam com recursos e fornecem informações seguras sobre a saúde do bebê, para que a assistência a esse paciente seja conduzida da melhor maneira.

Quando um bebê vai para a UTI neonatal?

Os bebês têm indicação de internação em UTI neonatal nos casos de prematuridade, mas também os nascidos a termo com baixo peso; com alterações cardíacas e respiratórias; quadros infecciosos e metabólicos; alterações genéticas; alterações neurológicas e más-formações, entre outras condições.

​A internação será feita logo depois do nascimento, com o objetivo de monitorar e tratar o problema de saúde que levou o recém-nascido à internação. No tempo em que o pequeno ficará na UTI da Maternidade Brasília, os pais podem visitá-lo a qualquer momento. A presença constante dos pais nesse período é fundamental para estabelecer o vínculo afetivo mãe-filho, proporcionar bem-estar à criança, melhorar o quadro de saúde em geral e preparar os pais para a continuidade do cuidado da saúde em casa. 

UTI neonatal e prematuridade: qual a relação?

A prematuridade requer cuidados especiais, por isso a atenção exclusiva de uma esquipe multidisciplinar é fundamental nesses casos.

​O bebê internado na UTI neonatal precisa de todo o suporte para vencer as dificuldades iniciais oriundas da imaturidade de seu corpinho (pulmão, cérebro, sistema imunológico, aparelho digestivo etc.), além de precisar aprender a coordenar a respiração com a sucção e a deglutição, ganhar peso e se desenvolver neurologicamente nessa fase.

Quando o bebê está livre da UTI neonatal para o cuidado em casa?

O bebê recebe a alta da UTI neonatal quando consegue ter autonomia respiratória, sem a necessidade de uso de oxigênio e de nenhuma assistência ventilatória, ter sucção efetiva e peso acima de 1.950 gramas. Ele, então, é transferido para um apartamento para a continuidade da avaliação da equipe multidisciplinar, com orientação e treinamento da família para que tenham segurança para continuar os cuidados em casa.

Como a UTI neonatal prepara o bebê para o crescimento?

A Dra. Ana Amélia Meneses Fialho explica que, durante o período de internação dos recém-nascidos na UTI neonatal, existe avaliação global do crescimento/desenvolvimento, de acordo com o esperado para a idade gestacional em que o bebê se encontra. Há estímulos adequados para cada fase, o que é definido pela equipe multiprofissional envolvida na assistência.

 


Veja mais