Logon
Blog

Tratamentos para endometriose: como funciona e quando cada um é indicado

Os tratamentos para endometriose geralmente são clínicos e envolvem medicação hormonal, remédios para dor, dieta adequada e cuidados com o corpo e a mente.

tratamentos para endometriose

​​Agendar Consulta​
​​​

Em função de sintomas como cólicas menstruais incapacitantes e outros tipos de dor, a endometriose é uma doença que pode afetar significativamente a qualidade de vida das mulheres. Por isso, é importante conhecer quais são os sintomas, como é feito o diagnóstico e quais são as opções de tratamentos para endometriose. 


O que é endometriose?  

Para compreender a endometriose, é necessário entender o que é o endométrio.  

O endométrio é o tecido que reveste a cavidade uterina (ou seja, a parte interna do útero). Ele recebe o estímulo de hormônios dos ovários para crescer e abrigar uma gravidez. Tendo uma gravidez, o embrião se implanta no endométrio. Não havendo gestação, o endométrio é expelido na menstruação. 

Na endometriose, o endométrio encontra-se fora da cavidade uterina. Esse tecido pode estar na parede do útero, nos ligamentos uterinos, nos ovários, no intestino, na bexiga e em nervos pélvicos, por exemplo. 

Mesmo estando em outros locais, o endométrio continua recebendo estímulo dos hormônios ovarianos e crescendo. No entanto, ele não sai com o sangramento menstrual. Isso gera um processo inflamatório que, por sua vez, causa dor. 


Quais são os sintomas de endometriose?  

O sintoma mais comum de endometriose é a cólica menstrual incapacitante, que pode evoluir para dor pélvica crônica. 

Também é possível que haja dor na relação sexual, dor para evacuar e dor para urinar

Além disso, a endometriose pode estar associada à dificuldade para engravidar. 


Qual médico procurar?  

Muitas vezes, a endometriose demora anos para ser diagnosticada. Esse atraso acontece porque a queixa de cólica menstrual da paciente acaba sendo desvalorizada e nem sempre os exames de imagem mostram alterações. 

Se houver dúvidas ou sintomas, o mais indicado é procurar um ginecologista especializado em endometriose. 


Como é feito o diagnóstico de endometriose?  

O diagnóstico de endometriose é feito principalmente com base nas queixas clínicas da paciente e no exame ginecológico. 

Para complementar o diagnóstico, identificando a localização e o tamanho das lesões, costumam ser solicitados os seguintes exames de imagem: 

  • Ecografia transvaginal com preparo intestinal para investigar endometriose; 

  • Ressonância magnética de abdômen e pelve com preparo intestinal, gel retal e vaginal e contraste venoso para investigar endometriose. 

É importante que todos os procedimentos sejam realizados por um médico que tenha experiência com endometriose. 


Tratamentos para endometriose  

Existem dois tipos de tratamento para endometriose: o clínico e o cirúrgico. Ambos devem ser individualizados de acordo com o perfil e as necessidades de cada pessoa. 

A abordagem clínica pode ser indicada a todas as pacientes. Já a alternativa cirúrgica é recomendada em situações específicas, nas quais há falha no tratamento clínico. 


Tratamento clínico 

O tratamento clínico para endometriose envolve cinco pilares principais: 

  • Medicação hormonal; 

  • Remédios para dor; 

  • Cuidados com a alimentação; 

  • Cuidados com a saúde física; 

  • Cuidados com a saúde mental. 

A medicação hormonal costuma ser utilizada sem pausas para interromper o ciclo hormonal — dado que a endometriose é uma doença que recebe estímulo dos hormônios ovarianos. 

Tomando progesterona isolada ou um anticoncepcional (que contém progesterona e estrogênio), a mulher não menstrua e tende a apresentar uma grande melhora clínica. 

Outros medicamentos que fazem parte da abordagem clínica são aqueles que amenizam a dor, como analgésicos, anti-inflamatórios e anti-espasmódicos. Para evitar que a paciente tome uma medicação qualquer ou tenha que recorrer ao pronto-socorro, o médico deve orientá-la sobre quais remédios servem para quais situações. 

Além disso, o tratamento para endometriose passa pela dieta. Uma alimentação anti-inflamatória e rica em fibras, frutas, verduras, legumes e água pode trazer melhoras clínicas expressivas. Uma dieta saudável atenua a dor e outros sintomas como distensão abdominal, cólica intestinal e gases. 

E é fundamental que pacientes com endometriose cuidem da saúde física, realizando fisioterapia pélvica e atividades físicas. Essas são medidas que ajudam a diminuir a dor. 

Também é importante cuidar da saúde mental, uma vez que a endometriose pode ser estressante e desgastante. Nesse sentido, o acompanhamento psicológico e práticas como meditação e yoga são úteis. 

Por fim, vale lembrar que ter um sono de boa qualidade é valioso tanto para a saúde física quanto para a saúde mental. É nesse momento que o corpo descansa, se regenera e se recupera. 


Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico geralmente é indicado para pacientes que não melhoram com a abordagem clínica, continuando com algum tipo de dor crônica ou apresentando comprometimento da função de algum órgão. 

A cirurgia para retirada dos focos de endometriose é realizada por laparoscopia ou por cirurgia robótica. Ambas são feitas por meio de pequenas incisões no abdômen (com cerca de 1 a 2 centímetros), por onde entram uma câmera e pinças. 

Sempre que for feita a cirurgia, o ideal é retirar todos os focos de endometriose. Há casos, inclusive, em que se recomenda a histerectomia — ou seja, a retirada do útero. 

No entanto, a histerectomia só é conduzida em mulheres que não pretendem engravidar. Se a paciente tiver lesões no útero e desejar engravidar, essa vontade deve ser respeitada e o órgão precisa ser preservado. 


Tratamento para endometriose associada à infertilidade  

É possível que a endometriose esteja associada à infertilidade feminina. Isso porque a doença pode: 

  • Causar uma inflamação no útero e dificultar a implantação do embrião; 

  • Causar inflamação e aderências nas trompas, obstruindo o caminho do espermatozoide para o óvulo e do óvulo para o útero; 

  • Causar cistos nos ovários, que podem atrapalhar a ovulação, gerar inflamação e piorar a qualidade dos óvulos. 

As principais formas de tratamento para endometriose associada à infertilidade são cirurgia e fertilização in vitro. 

​​Agendar Consulta​​​​

​​
​​​​​

Veja mais