Logon
Blog

Teste do pezinho: para que serve e como avaliar o resultado

Exame é capaz de detectar mais de 50 doenças raras que necessitam de diagnóstico precoce.

​​​​​​​​A chegada de um bebê é repleta de expectativas, idealizações, planos e responsabilidades. Durante a gravidez, além da preparação do enxoval, é de extrema importância realizar o pré-natal. Por meio de exames e cuidados empregados nessa etapa, é possível analisar a saúde da mãe e da criança.

Depois do nascimento da criança, inicia-se mais uma série de cuidados: visitas ao pediatra, aplicação de vacinas e exame do pezinho​. Neste artigo, a Dra. Sandi Sato, pediatra e gerente médica da Maternidade Brasília, fala sobre as doenças detectadas no teste do pezinho e explica como ele funciona.​

O que é o teste do pezinho?

Quase todo mundo sabe que, em seus primeiros dias de vida, um recém-nascido passa por várias consultas, a fim de averiguar seu bem-estar. Porém, você sabe para que serve o teste do pezinho?

Esse procedimento é realizado com a coleta de gotas de sangue do calcanhar do bebê em um papel especial e tem a finalidade de – por meio de um mapeamento biológico – diagnosticar o desenvolvimento de doenças genéticas e metabólicas que podem causar deficiência intelectual, por exemplo. A maioria delas não apresenta sintomas e pode nem mesmo ter relação com o histórico familiar da criança.​​

No dia 6 de junho é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho, cujo objetivo é conscientizar a população sobre a importância da triagem neonatal – momento em que a análise é realizada. 

Quando é feito o teste do pezinho?

A indicação para a realização desse teste tão fundamental é entre o primeiro e o quinto dia de vida do bebê, juntamente com outros exames capazes de verificar qualquer risco de desenvolvimento de doenças raras. Com o resultado do teste do pezinho é possível iniciar o tratamento de alterações como fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme e acidúria, entre outras.​

“O bebê em condições adequadas pode realizar o exame já com 24 horas de vida, ainda durante a internação na maternidade, juntamente com os demais exames da triagem neonatal”, explica a Dra. Sandi.​

Que doenças são detectadas no exame?

É possível identificar dezenas de enfermidades, por meio desse estudo. Na Maternidade Brasília, seu bebê recebe todos os cuidados necessários, inclusive o exame do pezinho, que revela 40 tipos de doenças. Também é viável ampliar essa investigação para a análise de outras 50 condições que podem atingir o desenvolvimento do bebê. Confira algumas delas:

  • acidúria glutárica – doença rara em que o organismo não consegue metabolizar proteínas, o que causa a morte de neurônios;

  • fibrose cística – condição hereditária que compromete os pulmões e o sistema digestório;

  • hiperplasia adrenal congênita – grupo de alterações genéticas que limita a produção de hormônios.​

Não deixe de realizar o teste do pezinho em seu filho. Um diagnóstico precoce é fundamental para garantir qualidade de vida para seu bebê, sendo capaz de evitar o agravamento de patologias e até mesmo o óbito. O resultado fica pronto em um prazo de 7 a 25 dias, dependendo da metodologia aplicada. O Laboratório Exame, outra empresa da Rede de Saúde Integrada Dasa, à qual pertence a Maternidade Brasília, oferece o teste do pezinho ampliado e a coleta em domicílio. Para agendar, basta ligar: 4004.3883.


 


Veja mais