Logon
Blog

Sexagem fetal: o que é o exame, função e quando fazer

Logo depois da confirmação da gravidez, é comum as mamães ficarem ansiosas para saber o sexo do bebê. Saiba mais sobre o exame que auxilia nesta investigaç

Querer saber se o bebê será menino ou menina é desejo de muitas futuras mamães. Com essa informação, já é possível escolher o nome, preparar o enxoval e personalizar as peças que o pequeno vai usar ao nascer. E, para isso, elas podem realizar o exame de sexagem fetal. Ele tem o objetivo identificar o sexo do bebê já no começo da gestação, com apenas algumas semanas.

Nessa edição, o Dr. Evaldo Trajano Filho, ginecologista, obstetra e coordenador da Medicina Materno-fetal da Maternidade Brasília, explica mais sobre o assunto.  Confira!

 O que é o exame de sexagem fetal?

O Dr. Evaldo esclarece que o exame de sexagem fetal é “um procedimento não invasivo, que normalmente pode ser realizado a partir da oitava semana de gestação, possibilitando a identificação do sexo do bebê, antes da realização do ultrassom obstétrico".  

Sexagem fetal: como é feito o exame?

Esse exame é realizado por meio de uma amostra de sangue. A partir dessa coleta é possível ver o fragmento do DNA do bebê em formação e, a partir daí, saber se é menina ou menino.

A identificação acontece da seguinte maneira: em caso de haver o cromossomo Y, isso quer dizer que é menino, quando há apenas cromossomos X, o resultado indica que é uma menina.

Quando fazer o exame de sexagem fetal?

O exame de sexagem fetal pode ser realizado depois de algumas semanas de gestação, confira a seguir.

Com quantas semanas o exame de sexagem fetal deve ser feito?

Ele pode ser realizado partir da oitava semana de gestação. O percentual de possibilidade de o exame ser correto é de 99,9%.

Sexagem fetal pode identificar problemas de saúde ou genéticos no bebê?

O exame sexagem fetal não identifica problemas genéticos, mas, por meio dele é possível detectar algumas alterações como síndrome da feminização testicular, hiperplasia congênita da adrenal, e até outras condições raras.

Sexagem fetal pode dar errado? O exame pode ter um resultado diferente da realidade?

Sempre há algum percentual de risco de um exame informar algo de forma imprecisa. Neste tipo de exame, situações que podem interferir no resultado são, por exemplo, casos da fertilização in vitro. Eventualmente, pode acontecer de os embriões implantados no útero da mãe não evoluírem e serem reabsorvidos pelo organismo materno. Nesse caso, o teste pode detectar um cromossomo Y desse embrião.

​Onde realizar o exame

O Exame Medicina Diagnóstica oferece o serviço de coleta domiciliar para a realização da sexagem fetal. As mamães e papais podem fazer o agendamento pelo telefone 61 4004 3883 ou pelo site.​

​Medicina Materno-fetal

Além do exame de sexagem fetal, outros exames são importantes para acompanhar o desenvolvimento do bebê na barriga da mãe e oferecer informações precisas ao obstetra que conduz o pré-natal. Eles fazem parte de uma área de atuação chamada Medicina Materno-fetal.

Por meio de equipamentos precisos, operados por profissionais altamente especializados, é possível identificar malformações, síndromes genéticas e orientar as famílias sobre a conduta mais adequada para cada quadro clínico.

Para saber mais sobre a Medicina Materno-fetal, clique aqui. ​

​ 

Veja mais