Logon
Blog

Semana Mundial do Aleitamento Materno

Entre os dias 1 a 7 de agosto, mais de 120 países celebram a Semana Mundial do Aleitamento Materno.

​Entre os dias 1 a 7 de agosto, mais de 120 países celebram a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a semana foi estabelecida com base na Declaração de Innocenti, assinada em 1º de agosto de 1990, para reduzir a mortalidade infantil.

Anualmente um novo tema é estabelecido para celebrar a Semana. Em 2019, o tema é “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro”. O objetivo é enfatizar a importância do envolvimento de todos os familiares próximos, e não apenas da mãe, para que seja possível o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida e de forma complementar até os dois anos de idade.

As dificuldades geradas por falta de informações durante a gestação e de apoio no pós-parto podem impedir a mulher de amamentar. De acordo com a pediatra da Maternidade Brasília, Dra. Sandi Sato, “embora a amamentação traga muitas alegrias, vem acompanhada também de inseguranças, principalmente causadas por questões sociais. A participação ativa do pai é fundamental para apoiar emocionalmente a mãe e ainda fortalece o vínculo afetivo entre eles e o filho”, afirma.

Ações para uma boa amamentação

Divulgar ações para incentivar a amamentação é, também, um dos objetivos da Semana Mundial do Aleitamento Materno. Para que a amamentação seja conduzida da melhor forma, algumas orientações são indicadas:

– Nos primeiros meses, o bebê ainda não tem horário para mamar. Ele deve mamar sempre que quiser. Com o tempo, ele faz o seu horário;

– É bom escolher um ambiente calmo, sem muito barulho e aconchegante;

– Assim que o bebê fizer a pega e começar a mamar, a mãe deve relaxar e aproveitar o momento ao máximo, fortalecendo a conexão entre mãe e filho

– Para o máximo de conforto, é recomendado que a mãe apoie os pés e as costas em uma superfície macia, como uma almofada ou travesseiro, sempre que for amamentar;

– É recomendado que o bebê esgote todo o leite de uma das mamas antes de passar para a outra;

– O bebê que está saciado apresenta comportamento ativo durante o dia, urina ao menos seis vezes e tem ganho de peso.

Banco de Leite

O Distrito Federal é o Estado que mais coleta leite humano no mundo, entretanto, no geral, as pessoas não se lembram dos hospitais privados quando vão realizar a doação. A Maternidade Brasília é um desses hospitais e possui um moderno banco de leite, com certificação ouro, cujo objetivo é atender aos bebês recém-nascidos que precisam de acompanhamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e cujas mães não conseguem fornecer leite nas quantidades necessárias.

Para doar para o banco de Leite da Maternidade Brasília, a mãe e o bebê precisam estar saudáveis. As interessadas devem ligar para o número (61) 2196-5318. A equipe do banco de leite faz a coleta na residência da doadora.​​

Veja mais