Logon
Blog

Rede de apoio e cuidado na UTI neonatal

Uma UTI Neonatal compreende diversos cuidados e a alta tecnologia ganha um espaço importante na recuperação do recém-nascido.



Fernanda Rocha, terapeuta ocupacional

Uma UTI Neonatal compreende diversos cuidados e a alta tecnologia ganha um espaço importante na recuperação do recém-nascido. O uso da tecnologia contribui para o desenvolvimento em aspectos motores, cognitivos, emocionais e sociais. Entretanto, é necessário elaborar estratégias no que se refere à produção do cuidado do recém-nascido internado, que possibilitem associar a tecnologia, procedimentos e equipamentos ao acolhimento, humanização e ao respeito às individualidades do bebê e sua família.

Frente aos riscos biológicos que a prematuridade pode proporcionar, há medidas que facilitam os fatores de proteção para o desenvolvimento do bebê. E a participação dos pais nesse processo pode contribuir significativamente. No Método Canguru, o manual reafirma a importância da afetividade: “os cuidados afetivos prestados pela mãe indicam que a proximidade e a comunicação, que se iniciam útero, são responsáveis por uma sincronia interacional de sons e movimentos já nas primeiras horas após o nascimento. Isso dá início à regulação afetiva do hemisfério cerebral direito, da regulação límbica, promovendo o desenvolvimento psicológico e fisiológico do recém-nascido”.

Sendo assim, os estímulos reduzem a exposição destes recém-nascidos ao desconforto e ao estresse. O toque, a posição canguru, a comunicação corporal e não verbal se mostram como fatores de proteção ao desenvolvimento da criança e, portanto, devem ser considerados terapêuticos. Os estímulos são:

Toque: Alguns toques favorecem o crescimento e o desenvolvimento do bebê, proporcionam sensações de segurança e conforto, facilitam a auto-organização do bebê, a estabilidade. O toque deve ser parado e firme.

Estimulação Auditiva: Importante para o desenvolvimento da atenção e percepção. A voz humana, principalmente a materna, favorece o vínculo, assim como também acalma e pode até reduzir batimentos cardíacos e melhorar a saturação.

Estimulação vestibular: Esse estímulo ele pode ser realizado no colo, oferece consolo, conforto, e facilita a integração sensorial.

Estimulação Visual: Possibilita a interação do mesmo com o ambiente em que se encontra, além de favorecer a detecção de possíveis distúrbios visuais pela avaliação constante das respostas dos mesmos. Permite o bebê ao examinar as expressões faciais, buscar contato visual, e acompanhar visualmente o cuidador.

Estimulação Tátil: É realizado através do toque firme, contínuo e suave utilizando recursos de diferentes texturas e formas. 

A forma como realizar estes estímulos pode ser repassada para os pais a fim de proporcionar confiança e segurança nos cuidados do bebê, auxiliando na prevenção de possíveis atrasos de desenvolvimento, além de garantir o vínculo, melhorando também os aspectos emocionais dos mesmos.​

Veja mais