Logon
Blog

Parto prematuro: quais são os sinais, os riscos e as causas

Um bom acompanhamento pré-natal ajuda a reduzir os riscos de prematuridade

Desde a confirmação da gravidez até chegar a hora do parto são entre 37 e 40 semanas de preparação, é o tempo médio para o desenvolvimento completo do bebê. Mas, em alguns casos, o nascimento do bebê pode acontecer antes desse período, o chamado parto prematuro. Essa condição pode ser influenciada por diversos fatores, sobre os quais falaremos neste blog.

Entenda o que é parto prematuro, quais são os principais motivos que levam ao quadro, os sintomas e como preveni-lo. Quem explica o tema é a dra. Camila Lueneberg, obstetra da Maternidade Brasília. Venha saber mais!

O que é parto prematuro?

O parto prematuro é quando o bebê nasce antes de 37 semanas de gestação, condição provocada por vários fatores, como descolamento da placenta, infecção uterina e doenças relacionadas com a saúde da gestante como anemia e pré-eclâmpsia, entre outros exemplos.

Em grande parte dos casos, é possível identificar a possibilidade de um parto prematuro por meio de sinais como contrações no útero de forma regular e frequentes, dor e sensação de pressão. Em casos assim, a gestante deve ir imediatamente para o hospital, pois o parto prematuro oferece riscos, sobretudo se a gravidez estiver no início.

Num período de trabalho de parto prematuro, o médico vai indicar a terapêutica adequada para cada caso. É bastante comum que seja necessária a internação do bebê em UTI neonatal para que o desenvolvimento seja completo e os riscos de complicações, minimizados.

Quais são as causas do parto prematuro?

Diversos são os motivos que podem causar o parto prematuro. O principal deles é a não realização de cuidados pré-natal, mas outras causas podem levar ao nascimento do bebê antes da hora, como:

· Tabagismo;

· Alcoolismo;

· Uso de entorpecentes;

· Diabetes;

· Estresse;

· Infecções urinárias;

· Sangramento vaginal;

· Descolamento prematuro da placenta;

· Obesidade;

· Hipertensão;

· Pré-eclâmpsia;

· Má-formação do feto;

· Má-formação do útero;

· Infecções no útero.

Quais são os sintomas e sinais de parto prematuro?

Os sinais mais comuns que indicam que uma gestante está entrando em trabalho de parto precoce começa pela presença de contrações e o rompimento da bolsa antes das 37 semanas de gravidez.

Quais são os riscos do parto prematuro?
Os riscos da prematuridade em relação ao bebê são o desenvolvimento de deficiências graves, como paralisia cerebral, surdez e cegueira, ou de deficiências moderadas, como dificuldade visual, falta de coordenação motora, asma crônica e dificuldade de aprendizado, além dos riscos leves de problemas visuais.

Conforme explica a dra. Camila Lueneberg, “para a gestante, os riscos de um parto prematuro são infecção no puerpério e dificuldades na amamentação, além do risco de depressão pós-parto”.

Trabalho de parto prematuro: o que fazer?

A dra. Camila Lueneberg explica que “em caso de contrações e diminuição dos movimentos do bebê, a gestante deve procurar o pronto-socorro imediatamente”.

Como prevenir o parto prematuro?
A principal ação para reduzir os riscos do nascimento do bebê prematuro é um bom acompanhamento médico durante o pré-natal. A orientação profissional médica, até mesmo antes da gravidez, e a adoção de um estilo de vida saudável são recomendáveis para quem planeja engravidar. O pré-natal deve começar logo após a confirmação da gestação.

Maternidade Brasília
Você pode agendar sua consulta com um de nossos especialistas pelo Agendamento On-line e pela Central de Marcação pelo número (61) 3315-1000 ou WhatsApp.

Veja mais