Logon
Blog

Insuficiência cardíaca pediátrica: o que é e como tratar?

Estrutura e equipes integradas podem oferecer tratamento e melhorar a qualidade de vida dos pequenos.

​Os problemas cardíacos congênitos surgem antes do nascimento do bebê e estão relacionados com a predisposição genética. Bebês de gestantes com diabetes ou cardiopatias congênitas, por exemplo, podem nascer com patologias no coração, como insuficiência cardíaca. “O fumo também é um fator muito relacionado a alterações no desenvolvimento do feto. Por isso recomendamos que mulheres que fumam abandonem este hábito durante a gestação”, diz o dr. Maurício Jaramillo, cardiologista pediátrico da Maternidade Brasília.

Insuficiência cardíaca pediátrica

A Insuficiência Cardíaca Pediátrica trata-se de uma síndrome caracterizada por um suprimento sanguíneo inadequado para atender às necessidades metabólicas do corpo, inclusive as que são necessárias ao próprio crescimento da criança. A apresentação clínica da insuficiência cardíaca costuma ser bastante diferente de acordo com a idade.

Diagnóstico

A atenção dos pais às mudanças nas crianças deve ser constante.  Sinais e sintomas podem indicar uma doença cardíaca. Como, por exemplo, em relação aos bebês: eles podem ficar com lábios e línguas arroxeados; com cansaço e fazerem pausas enquanto mamam; dificuldades para ganhar peso ou infecções respiratórias. Todos esses alertas precisam ser avaliados por um pediatra. O especialista poderá solicitar exames como ecocardiograma e eletrocardiograma para avaliar o quadro do bebê.

O diagnóstico precoce é fundamental, pois assim, é possível controlar e evitar o surgimento de doenças cardiovasculares e complicações decorrentes. Além disso, os fatores de risco - como hipertensão, diabetes e colesterol – precisam ser analisados e controlados desde a infância. O acompanhamento contínuo é fundamental para um desenvolvimento saudável.

Papel da cardiopediatria

A cardiologia é a área da saúde que trata problemas relativos ao coração. Da mesma forma, a cardiopediatria tem essa função em relação às crianças.  

Algumas das doenças cardíacas podem surgir ainda no feto; um pouco depois do nascimento do bebê ou durante o crescimento da criança. Por isso, o papel da cardiopediatria é fundamental. Ela auxilia a detecção e o acompanhamento de doenças congênitas ou adquiridas. Entre as principais doenças tratadas por essa especialidade estão:

  • Hipertensão arterial;

  • Obesidade infantil;

  • Arritmias cardíacas;

  • Miocardiopatias;

  • Colesterol alto;

  • Defeitos congênitos.​

O acompanhamento médico especializado aumenta as chances de um crescimento saudável e uma vida adulta com qualidade.

Maternidade Brasília

As gestantes ou os bebês ainda na barriga da mamãe podem ser acompanhados pela Maternidade Brasília. O pré-natal é fundamental e  decisivo em relação à saúde de ambos. Além disso, aqui o acesso a esse cuidado está todo num mesmo lugar, com integração de tratamentos especializados para a família. Assim como a visita da equipe pediátrica já na primeira semana de vida do bebê.

Saiba mais pelo nosso site: www.maternidadebrasilia.com.br



Veja mais