Logon
Blog

Gripe na gravidez: prevenção, sintomas e tratamento

O cuidado com a saúde na gestação deve ser redobrado, até mesmo em casos de gripe

​​​​​​​​​​

Quando o assunto é saúde da gestante, até mesmo uma gripe merece uma atenção especial, não é mesmo? Isso porque durante a gestação é preciso redobrar os cuidados, pois nem todo tipo de medicamento pode ser usado, por exemplo. Além disso, nesse período o corpo da mulher está mais suscetível à queda da imunidade e isso pode gerar sintomas mais intensos. 

Por isso, a gripe na gravidez precisa ser acompanhada pelo médico para a rápida recuperação da gestante. Saber também como evitar a gripe e fortalecer a imunidade é muito importante nesse período.


Como prevenir a gripe na gravidez?

Para manter o cuidado com a saúde e se proteger contra a gripe na gravidez, as ações são bastante parecidas com os cuidados preventivos para não transmitir o vírus como: ​

  • evitar ambientes fechados;  
  • evitar o contato com pessoas gripadas;
  • lavar as mãos frequentemente;
  • não compartilhar objetos pessoais;
  • não levar as mãos ao rosto.

 

Esses cuidados devem ser intensificados no inverno. Além dessas ações, a vacina de imunização contra os vírus influenza A (H1N1 e H3N2) é uma grande aliada da proteção na gravidez, e pode ser aplicada em todas as idades gestacionais.  


Quais os riscos da gripe na gravidez?

Durante a gravidez o corpo da mulher passa por diversas mudanças que influenciam, por exemplo, o funcionamento do sistema imunológico, do coração e pulmões. Assim, há um aumento das chances de que qualquer doença que ela tenha seja mais intensa, até mesmo uma gripe.

 

Essa maior vulnerabilidade pode acontecer logo depois do começo da gravidez e durar até mesmo algumas semanas depois do parto. Por isso, tudo relacionado à saúde da gestante merece atenção redobrada.

 

As mulheres grávidas e puérperas fazem parte dos grupos prioritários da vacinação contra a Influenza, pois assim, podem melhorar a prevenção e reduzir a chance de ter a gripe na gravidez.


Gripe na gravidez pode afetar o bebê?

Em casos de gripe na gravidez, a mamãe pode ficar mais tranquila. Isso porque o bebê fica seguro no útero da mãe, pois o vírus não atravessa a barreira da placenta e não é transmitido ao feto. Mas, em relação ao cuidado com a mãe é que ao ter a gripe ela pode ter complicações no quadro que podem leva-la à internação por pneumonia ou insuficiência respiratória, por exemplo, e isso pode sim afetar o bebê, levando ao risco de parto prematuro ou até mesmo risco de morte durante a gestação.  


Quando devo ir ao médico?

A gestante deve procurar o atendimento médico hospitalar ao notar sintomas graves como febre, dificuldade para respirar, queda da pressão arterial e confusão mental.

 

Como é o tratamento para gripe na gravidez?

Como durante a gestação não é possível tomar qualquer tipo de medicamento, até mesmo um antigripal não deve ser usado sem a orientação de um médico. Ele poderá indicar analgésicos e antitérmicos para aliviar sintomas. Além de antialérgicos para diminuir coriza e espirros.  Mas, atenção, use medicamentos apenas com a recomendação de um médico.

 

Maternidade Brasília

Conte com a Maternidade Brasília para cuidar de sua saúde durante toda a gestação. Você pode agendar sua consulta com um de nossos especialistas ligando no número 4020-0057. 

​​


Veja mais