Logon
Blog

Exames de rotina femininos: quais devo realizar anualmente?

A Dra. Rafaela Veloso, Oncologista Clínica do Hospital Brasília, explica aqui nesta edição. Saiba mais!

A saúde da mulher requer alguns cuidados específicos, nesse contexto, os exames de rotina femininos desempenham importante papel na detecção precoce de muitas doenças. O diagnóstico precoce permite o tratamento adequado e mais eficaz. Você sabe quais são os exames que não podem faltar em um check-up feminino e por que eles são tão importantes para a saúde? A Dra. Rafaela Veloso, Oncologista Clínica do Hospital Brasília, explica aqui nesta edição. Saiba mais! ​

O que é saúde da mulher? 

A atenção à saúde da mulher tem como objetivo principal promover a saúde integral desse público em todas as fases da vida. Prioriza assistência qualificada e humanizada para oferecer atendimento que contribua com a prevenção e o tratamento de doenças. 

Qual a importância dos exames de rotina femininos?

Os exames de rotina da mulher favorecem o diagnóstico precoce de doenças muito incidentes como o câncer de mama e o câncer do colo do útero, por exemplo, que apresentam mais chances de cura quando detectadas e tratadas precocemente. Para isso, é necessária a realização de exames de rastreamento. Esse check-up feminino é capaz de identificar doenças silenciosas ainda em fase inicial.

A mulher requer atenção especializada desde antes de menstruar até depois da menopausa, para ajustes de vários aspectos importantes como: questões hormonais, sexualidade, saúde reprodutiva, saúde mental e vigilância para doenças oncológicas, metabólicas e infecciosas. Saiba mais sobre corrimento rosado​ 

Quais exames de rotina femininos devem ser realizados? 

Mulheres acima de 25 anos, ou mesmo antes, dependendo do contexto clínico, devem periodicamente se submeter à coleta do exame Papanicolau como estratégia de diagnóstico precoce do câncer de colo de útero. Além disso, para a população em geral, a mamografia deve ser realizada periodicamente após os 40 anos, para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

A avaliação médica especializada na preservação da saúde da mulher é muito importante mesmo antes do inicio da vida sexual até o envelhecimento, para adequadamente orientar sobre vacinação contra HPV (principal agente responsável pelo câncer de colo de útero), saúde óssea, métodos contraceptivos, formas de combate a doenças sexualmente transmissíveis, diagnóstico precoce e tratamento de doenças cardiovasculares, promoção de bons hábitos de vida e orientação sobre necessidade de realização de exames complementares estratégicos, como colonoscopia e tomografia de tórax para fumantes, por exemplo.  Saiba mais sobre câncer de ovário​.

Quais os cuidados devem ser tomados além da realização de exames de rotina femininos? 

Além dos exames de rotina para mulheres, manter um estilo de vida saudável também é fundamental para a saúde da mulher. Confira os principais hábitos que são benéficos.

Praticar atividade física 

Por meio da prática de atividades físicas regularmente com planejamento, é possível perder peso, diminuir o colesterol “ruim" (LDL) e aumentar o colesterol “bom" (HDL), reduzir o percentual de gordura corporal e controlar a pressão arterial em repouso, beneficiando a saúde de quem tem diabetes e outras doenças cardiovasculares, por exemplo.  

Dieta balanceada

A boa alimentação colabora para o bem-estar e mantém a energia, imprescindíveis nas atividades diárias. A boa alimentação auxilia na saúde do corpo e da mente da mulher em todas as fases da vida (pré-menopausa,  menopausa e gravidez), gerando um bom funcionamento do intestino e contribuindo para a manutenção do vigor da pele e cabelos. 

Prevenção de ISTs 

A prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) deve ser feita por meio do uso da camisinha (masculina ou feminina) em todas as relações sexuais (vaginais, orais e anais). Esse é o método mais eficaz para evitar o contágio por HIV, hepatites virais B e C, entre outras doenças infecciosas de transmissão sexual.

Saúde mental 

A saúde mental da mulher tem particularidades que precisam de atenção. Além dos fatores de flutuações hormonais que acontecem naturalmente em diversos momentos da vida, existem fatores sociais que provocam elevado nível de estresse. Por conta desses motivos, elas estão mais propensas a terem ansiedade, alterações de humor e, até mesmo, depressão. Por isso, é fundamental não deixar em segundo plano o cuidado com a saúde mental.

Veja mais