Logon
Blog

Endometriose: conheça os sintomas, tipos e tratamentos

Se não tratada, a complicação pode evoluir para cólicas fora do período menstrual e se tornar uma dor constante

​A endometriose é uma doença crônica, caracterizada quando o tecido de revestimento da cavidade do útero, chamado endométrio, passa para outras regiões do corpo, sobretudo pelve, ligamentos uterinos, ovário, intestino, bexiga e parte superior do abdome.

​Ela é uma doença que provoca muito desconforto nas mulheres, pois, devido à presença do endométrio fora da cavidade uterina, ocorre muita dor. Por isso, é necessário que o diagnóstico seja feito o quanto antes, para o tratamento dos sintomas e a melhora da qualidade de vida da paciente. O Dr. Alexandre Brandão, Ginecologista e Obstetra da Maternidade Brasília, explica mais sobre o assunto. Entenda quais são os sintomas, tipos e riscos. 

 Sintomas de endometriose

A endometriose apresenta principalmente os seguintes sintomas:

  • ​Cólica menstrual, que pode evoluir para uma dor constante;
  • Dor na relação sexual, principalmente no fundo da vagina;
  • Dificuldade para engravidar,
  • Dor para evacuar e dor para urinar;
  • Algumas mulheres apresentam alteração no ritmo intestinal (com diarreia ou constipação no período da menstruação);
  • Algumas mulheres podem ter dor crônica.

 Tipos de endometriose​ 

Os tipos de endometriose são caracterizados de acordo com o local no qual se encontra o endométrio e o tamanho da lesão. Conheça os mais comuns:

Endometriose superficial

Ocorre quando as células endometriais se desenvolvem no peritônio, membrana que reveste a parede abdominal e as vísceras. Esse tipo pode causar muitas dores e provocar lesões cicatriciais ou ativas. 

​Endometriose profunda

Nesse caso, as células endometriais penetram em mais de 5 mm o peritônio. Caracterizando-se um tipo mais grave e com sintomas mais agressivos.

Endometriose de parede 

Acontece mais raramente a partir da infiltração do endométrio na parede abdominal.

Endometriose intestinal

Este é um tipo de endometriose profunda - nessa situação a célula endometrial cresce na superfície ou dentro dos intestinos. Pode afetar também a parte retovaginal (reto e vagina). A maior parte das mulheres com esse tipo apresenta também a doença ao redor da pelve, como, por exemplo, nos ovários e na bexiga.

Endometriose no ovário

Esse quadro pode afetar o ovário de forma superficial ou provocar cistos de endometriose ovariana (endometrioma ovariano). 

​Endometriose extra-abdominal

​Pode afetar o pulmão, uma das áreas mais comumente atingidas: causa secreção serosanguinolenta e tosses durante os dias menstruais. 

Quem tem endometriose pode engravidar?

Embora seja mais difícil da gravidez acontecer naturalmente, é possível sim engravidar. A dificuldade acontece devido à diminuição do número e a qualidade dos óvulos, além de uma inflação pélvica, uma inflamação no útero, e aderência que podem prejudicar as trompas também.

Tratamentos para endometriose

De acordo com Dr. Alexandre Brandão: “O tratamento pode ser dividido em clínico e cirúrgico. Quem tem indicação de tratamento cirúrgico são algumas pacientes com: infertilidade, falha no tratamento clínico, comprometimento no funcionamento de alguns órgãos, por exemplo, ou quando a endometriose está obstruindo o ureter, prejudicando o funcionamento da bexiga e obstruindo o reto ou o intestino".

Já o tratamento clínico é dividido em cinco pontos:

  1. Medicação hormonal para ter um controle do ciclo hormonal;
  2. Medicações para dor em casos específicos;
  3. Cuidados com a alimentação - para ter uma alimentação anti-inflamatória, que diminui a produção de gases, deixa o intestino um pouco mais solto, que não constipe o intestino;
  4. Cuidados com a saúde do corpo – fisioterapia, atividade física, acupuntura;
  5. Cuidado com a saúde mental e do sono.

“Na Maternidade Brasília, nós temos o Instituto de Endometriose de Brasília, um centro pioneiro de tratamento de endometriose, com uma equipe multidisciplinar que faz toda a avaliação médica. Contamos com: ginecologista, radiologista para fazer o mapeamento de endometriose, proctologista e urologista para realizar as cirurgias e os acompanhamentos. E também fisioterapia, nutrição, psicologia, enfermagem especializada na área e que fazem o tratamento dedicado a isso", destaca o médico.

​Leia mais sobre temas relacionados ao assunto em:

Câncer de colo de útero

Diabetes gestacional

​Exames de rotina femininos​




Veja mais