Logon
Blog

Congelamento de óvulos: como é feito e quando é indicado

O congelamento de óvulos é uma técnica de reprodução assistida que permite preservar a fertilidade feminina.

​​​​Agendar Consulta​

O congelamento de óvulos é uma alternativa para as mulheres que desejam ser mães no momento mais adequado e de forma planejada. O que se torna cada vez mais importante, já que o  

número de mulheres que optam por uma gravidez tardia, ou seja, após os 35 anos, só aumenta.

Além disso, a técnica de reprodução assistida se tornou uma ferramenta eficaz contra a infertilidade. Continue a leitura para entender como é realizado o congelamento de óvulos e quando é indicado.  

 

Congelamento de óvulos: o que é e para que serve? 

O congelamento de óvulos é uma técnica de reprodução assistida que permite preservar a fertilidade feminina. Os óvulos são preservados em uma temperatura extremamente baixa, geralmente em nitrogênio líquido, para uso futuro.

Para o procedimento, é realizada uma estimulação ovariana, além da coleta e vitrificação (congelamento rápido) dos óvulos. Eles são mantidos em nitrogênio líquido em temperaturas extremamente baixas (-196°C), preservando sua qualidade e viabilidade para uma possível gravidez futura.


Quando o congelamento de óvulos é indicado? 

O congelamento de óvulos é indicado em várias situações, principalmente quando uma mulher deseja postergar a gravidez por motivos pessoais. Outras indicações do congelamento de óvulos  
incluem: 

  • Mulheres que realizarão tratamentos médicos, como quimioterapia ou radioterapia, que podem comprometer a fertilidade. 

  • Mulheres que possuem histórico familiar de menopausa precoce.  

  • Pacientes que precisam retirar os ovários por doenças benignas.  

  • Mulheres que serão submetidas a tratamentos de doenças autoimunes que possam comprometer a reserva ovariana.



Existe idade ideal para congelar os óvulos? 

A idade ideal para congelamento dos óvulos é até os 35 anos, quando a reserva ovariana da mulher ainda está alta e as chances de sucesso na fertilização são maiores.

É importante destacar que a qualidade dos óvulos diminui naturalmente com o avançar da idade.

Existe limite de tempo para manter os óvulos congelados? 

Atualmente, não há um limite de tempo estabelecido para manter os óvulos congelados, desde que sejam armazenados adequadamente em instalações especializadas. Os óvulos podem permanecer congelados por muitos anos sem perder sua viabilidade.

No entanto, algumas clínicas de fertilidade estabelecem prazos que variam entre 5 e 10 anos. Por isso, é importante checar essa informação antes de realizar o procedimento. 


Como é o preparo? 

O congelamento de óvulos envolve quatro etapas: 

  • Consulta médica com especialista em reprodução assistida. Neste momento, é avaliada a saúde da mulher, histórico médico e discutem-se as expectativas em relação ao procedimento. 
  •  Exames laboratoriais​, como sangue ou ultrassonografia, avaliam a reserva ovariana e a saúde da mulher. 
  •  Orienta​ção psicológica para auxiliar a mulher a lidar com aspectos emocionais e tomar decisões conscientes. 
  •  Consentimento informado, ou seja, a mulher assina um termo afirmando saber dos riscos, benefícios e responsabilidades do procedimento. 

 

Como o congelamento de óvulos é feito? 

O processo de congelamento de óvulos é realizado em diversas etapas. São elas: 

  • Estimulação ovariana por meio de medicamentos. Dessa forma, os ovários da mulher são estimulados a desenvolver diversos folículos, que são as estruturas que contêm os óvulos. 
  • A administração dos hormônios é iniciada nos primeiros dias do ciclo menstrual e deve ser mantida por dez dias consecutivos. 
  • Após os dias de estimulação ovariana, ocorre a coleta dos óvulos. Esse procedimento ocorre por meio de uma punção transvaginal guiada por ultrassom, com a paciente sedada. É um procedimento que dura, em média, 20 minutos.
  • Após a coleta, os óvulos são submetidos a uma avaliação, garantindo que apenas os óvulos maduros e com boa qualidade sejam congelados. Vale salientar que nesse procedimento ainda não é possível avaliar a qualidade dos óvulos. 
  • Em seguida, os óvul​os são armazenados em uma incubadora. Posteriormente, são rapidamente vitrificados em baixíssimas temperaturas em nitrogênio líquido, preservando sua estrutura.  
  • O armazenamento é feito em um ambiente rigorosamente controlado até o momento da utilização.   

Quando a mulher decide iniciar a tentativa de engravidar, os óvulos são descongelados, fertilizados em laboratório e os embriões resultantes são transferidos para o útero. 


Quanto custa o congelamento de óvulos? 

O custo do congelamento de óvulos varia de acordo com a clínica. Geralmente, o procedimento requer um alto investimento, pois envolve custos com a estimulação ovariana, procedimento de coleta, análise laboratorial e taxas de armazenamento anual. Estima-se um valor que varia de R$ 15 e 30 mil.  

É importante destacar que pacientes em tratamento oncológico podem realizar o procedimento gratuitamente em centros de referência do SUS (Sistema Único de Saúde). Além disso, nesses casos, ele pode ser pago pelo plano de saúde. 

​​Agendar Consulta​


Veja mais