Logon
Blog

Cistite: o que é, quais os sintomas e o tratamento indicado para a inflamação

Sintomas como vontade frequente de urinar, ardência e dores na bexiga, por exemplo, podem indicar uma cistite. Trata-se de uma infecção urinária bastante c

A cistite é causada principalmente por uma infecção bacteriana. E, apesar de ser de fácil tratamento, pode causar muito desconforto.

Nessa edição, abordaremos as causas da cistite e a forma de tratamento. Quem explica mais sobre o assunto é o Dr. Marcus Vinícius de Paula, ginecologista da Maternidade Brasília. Saiba mais!

Cistite: o que é

A cistite é uma infecção na bexiga provocada, na maior parte dos casos, pela bactéria Escherichia Coli, que se encontra no intestino. Apesar de a bactéria ter importante função no processo digestivo, no trato urinário pode infectar os rins, a uretra e a bexiga (cistite). Ela também pode ser provocada por outros microorganismos.​

Embora a cistite possa acontecer em crianças, homens e mulheres, é mais comum nas mulheres. De acordo com o Dr. Marcus Vinícius de Paula, “cerca de 30% das mulheres terão uma infecção urinária ao longo da vida".  Isso é favorecido pela anatomia do corpo feminino, ou seja, a uretra da mulher é mais curta e mais próxima ao ânus, possibilitando mais facilidade de contaminação.

Cistite: sintomas

Entre os sintomas mais comuns da cistite estão:

▪Vontade frequente de urinar;

▪Dor na bexiga, costas e baixo ventre;

▪Pouca urina eliminada;

▪Ardência durante a micção;

▪Sangue na urina.

▪Em casos graves, febre.

 Quais as causas da cistite?

Entre as causas mais frequentes da cistite está a contaminação da bexiga por bactérias vindas do intestino. Fazem parte do sistema urinário os rins, a bexiga, ureteres e uretra. Eles exercem a função de remover os resíduos do corpo. Vários motivos podem favorecer o surgimento da doença, entre os quais estão:

▪Relação sexual;

▪Má higiene local;

▪Urinar pouco por beber pouca água;

▪Prender urina por longos períodos;

▪Não urinar após as relações sexuais

▪Pouco espaço entre a uretra e o ânus;

▪Fístula vesicovaginal, que é a conexão anormal entre a bexiga e a vagina;

▪Uso de medicamentos que podem interferir na imunidade;

▪Irritação a perfumes e sabonetes;

▪Doenças como diabetes.

Cistite aguda

A cistite aguda é a infecção do trato urinário inferior, ou seja, a bexiga, de forma súbita ou aguda e deve ser tratada com antibióticos.

Cistite na gravidez

A infecção urinária ou a cistite em grávidas deve ser tratada mesmo em casos de bacteriúria assintomática, que é a contaminação da bexiga sem sintomas, pois pode ser associado ao risco de parto prematuro e no nascimento de bebês com peso baixo.

Cistite é transmissível?

A cistite não é transmissível. O que acontece normalmente é a pessoa ser infectada pelas próprias bactérias do organismo. O que pode ocorrer é que com a penetração na relação sexual, o pênis possa facilitar com que as bactérias se instalem no trato urinário. Além disso, o contato na relação sexual pode provocar lesões e traumas, que apesar de normal, podem facilitar que as bactérias se instalem.

Cistite: tratamento para a doença

As cistites infecciosas são tratadas com o uso de antibióticos indicados de acordo com o tipo de bactéria detectada no exame de urina. Nas mulheres, a volta das cistites pode ser mais frequente, mas com o tratamento feito adequadamente há muita chance de cura. Saiba mais sobre exames de rotina.

“O diagnóstico deve ser feito por um médico para tratamento adequado! Evite a automedicação", explica o Dr. Marcus Vinícius de Paula.

E reforça que, para prevenir é preciso ter como hábito de vida “aumentar: ingestão de água, não prender urina, urinar após as relações".

Saiba mais sobre assuntos relacionados ao tema: assoalho pélvico e uroginecologia.​

Veja mais