Logon
Blog

Cardiopediatria: saiba como essa especialidade ajudou a cuidar da pequena Lia

A especialidade trata das doenças do coração nas crianças e algumas delas podem surgir ainda no feto, logo após o nascimento ou durante o crescimento

​Se a cardiologia é a área da saúde que atende aos problemas relativos ao coração, evidentemente a cardiopediatria também cumpre esse cuidado. Entretanto, o sufixo “pediatria” delimita o cuidado a um grupo específico de pessoas: as crianças. Essa especialidade tem um papel crucial mesmo antes do nascimento e integra o calendário de atenção no pré-natal.

Saiba o que é cardiopediatria e como ela pode atuar desde a gestação até a vida adulta.

O que é cardiopediatria?

Como o próprio nome diz, é a especialidade que trata das doenças do coração nas crianças. Algumas delas podem surgir ainda no feto, logo após o nascimento ou, então, durante o crescimento da criança. Porém, com o auxílio da cardiologia pediátrica, as doenças congênitas – aquelas que se apresentam antes mesmo do nascimento – podem ser monitoradas ainda durante a gestação. Esse recurso faz uma enorme diferença no futuro do bebê que vai chegar.

É o que conta Susane Carvalho Sarkis Maarraoui, mãe da pequena Lia, agora com 7 meses. Ela foi avaliada pela equipe da Maternidade Brasília como parte do planejamento do pré-natal. O objetivo dos exames propostos era mapear a probabilidade de o bebê em formação desenvolver alguma patologia cardiológica. Os resultados constataram a suspeita de coartação de aorta, uma condição congênita que resulta no estreitamento da principal artéria do corpo.

O acompanhamento da equipe de cardiologia pediátrica foi essencial para Susane durante a gravidez, na hora do nascimento da bebê e, posteriormente, durante o tratamento do quadro.

“Quando a criança nasce, existe uma alteração do seu fluxo circulatório. E, assim que foi constatado o diagnóstico da enfermidade, descobrimos que uma equipe especializada acompanharia o nascimento dela. Foi então que começou a preparação para o parto, em que a nossa família teve acesso a uma equipe preparada e a todo o suporte para que nós, os pais, pudéssemos acompanhar tudo sem nos separar dela”, conta Susane.

As principais doenças tratadas pela cardiopediatria

Em geral, o médico faz o acompanhamento de cardiopatias congênitas, alterações do ritmo cardíaco e doenças adquiridas. Algumas das patologias mais comuns são:

●       defeitos congênitos como CIA, CIV, canal arterial, tetralogia de Fallot, transposição das grandes artérias, hipoplasia ventricular etc.;

●       arritmias cardíacas;

●       miocardiopatias;

●       hipertensão arterial;

●       obesidade infantil;

●       colesterol alto.

As doenças cardíacas podem surgir tanto antes do nascimento como depois. Como dizem respeito a um dos principais órgãos do corpo humano, o acompanhamento minucioso de uma equipe preparada não só garante a sobrevivência da criança, como potencializa as chances de um crescimento saudável e uma vida adulta normal.

Sintomas

Durante a gestação, as patologias cardiológicas são identificadas por meio de exames, principalmente o ecocardiograma fetal.

Já nos primeiros meses e anos de vida da criança, alguns sintomas são sinais de alerta:

●       cansaço para mamar;

●       dificuldade para ganhar peso;

●       respiração acelerada;

●       lábios e dedos roxos;

●       sudorese excessiva;

●       sopro cardíaco;

●       irritabilidade;

●       desmaios;

●       dor no peito.

Tratamento

O tratamento acaba sendo específico para cada patologia ou disfunção. Entretanto, pode ser aplicado por meio de medicação, mudanças de hábitos, reeducação alimentar e, nos casos mais graves, intervenção por meio de cateterismo cardíaco ou cirúrgica.

Na situação de Susane, um dos métodos apontados na gestação era a possibilidade de cirurgia de correção logo depois do nascimento. Mas para a felicidade da família, não foi preciso. E, para eles, o atendimento atencioso da equipe cardiopediátrica fez com o que período fosse menos angustiante do que poderia ser: “O que achei importante, no caso da Maternidade Brasília, foi a integração da equipe; a minha obstetra já entrou em contato com o pessoal da UTI pediátrica e com a cardiologista. E, ao nascer, a minha filha teve todo o suporte necessário para monitorar o seu desenvolvimento. Ela está se recuperando e se desenvolvendo muito bem também”, ressalta Susane emocionada.

O nosso diferencial

Independentemente da condição materna e fetal, o acompanhamento gestacional com o pré-natal é decisivo para a saúde de mãe e bebê. Assim como a visita da equipe pediátrica já na primeira semana de vida também.

Na Maternidade Brasília, você tem acesso a tudo isso em um só lugar, com integração de tratamentos especializados para a sua família.​

Acesse o nosso site ou converse com um dos nossos atendentes. Você vai conhecer todos os benefícios de uma assistência completa para toda a sua família.

 


Veja mais