Logon
Blog

Amamentação: qual a importância e seus benefícios para o bebê

O leite materno é considerado o alimento padrão ouro para os recém-nascidos. Saiba mais sobre o tema.

​Por ser tão amplamente divulgada, grande parte das mamães e futuras mamães sabe que a amamentação proporciona muitos benefícios aos bebês. Mas será que elas conhecem mesmo quais são todas essas vantagens? Sabia, por exemplo, que até mesmo o meio ambiente é protegido com essa ação?

Então venha saber mais nesta nova edição do blog da Maternidade Brasília. Quem explica sobre os benefícios para os bebês, as mamães e o meio ambiente é a Dra. Sandi Sato, pediatra e gerente médica da Maternidade Brasília. Confira!

Amamentação: qual o tempo ideal?

A recomendação do Ministério da Saúde é que a amamentação seja feita até os 2 anos, com aleitamento materno exclusivo até 6 meses de vida do bebê. Depois desse período, ela deve ser complementada com uma alimentação saudável.

Quais os benefícios da amamentação para a mãe?

Quem pensa que amamentar faz bem só para o bebê pode se surpreender. Isso porque, na verdade, ela também oferece alguns benefícios para as mães e até mesmo para o meio ambiente. Isso mesmo, dar de mamar ao bebê diminui o sangramento pós-parto, reduz o risco de desenvolver anemia e também diminui as chances de a mulher ter infarto, diabetes e câncer de ovário, útero e mama. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, “o ato de amamentar reduz o risco de a mãe desenvolver hipertensão e doença coronariana; obesidade; doença metabólica; osteoporose e fratura de quadril; artrite reumatoide; depressão pós-parto e recaída de esclerose múltipla pós-parto".

​Em relação ao meio ambiente, a amamentação​ se torna também um hábito sustentável, uma vez que o leite é produzido pelo próprio corpo da mulher e não necessita de preparo, não gasta água, energia elétrica, gás e embalagens. Além disso, pela criança ficar menos doente, há menos uso de medicamentos e menor necessida​de de a criança ficar internada.

Qual a importância da amamentação para o bebê?

A amamentação vai além do ato de dar o alimento a um bebê, é um momento rico em interação entre mãe e filho capaz de fortalecer o vínculo e contribuir significativamente para o desenvolvimento emocional e cognitivo de mãe e filho(a). Em relação aos demais benefícios para o recém-nascido, podemos listar os seguintes:

▪ evita infecções e diarreias;

▪ diminui o risco de desenvolver diabetes, hipertensão, colesterol alto e alergias;

▪ reduz o risco de obesidade;

▪ diminui as chances de mortalidade até os 5 anos;

▪ melhora o desenvolvimento da cavidade da boca.

Se o desmame ocorrer, é possível voltar a amamentar?

Segundo a Dra. Sandi Sato, “é possível, sim, sob orientação de um profissional especializado em apoio ao aleitamento, que utiliza as técnicas de relactação (estímulo da produção do leite materno ou de complementação da produção com a ajuda de uma sonda) e realeitamento (técnica que “ensina" o bebê a sugar o seio materno)".

Como amamentar?

A melhor maneira para o que bebê possa mamar com conforto e segurança é da seguinte forma:

​▪ o bebê precisa ficar bem junto do corpo da mãe, de braços livres e virado para ela;

▪ o nariz dele deve ficar de frente para o mamilo e o rosto, para o seio;

▪ ao pegar o peito, o queixo encosta na mama, o nariz fica livre e os lábios virados para fora;

▪ importante lembrar que cada neném tem um ritmo de mamar, e isso precisa ser respeitado.

Amamentar deitada é bom?

Amamentar deitada ajuda a mãe a relaxar e a descansar e é uma posição muito recomendada. Existe o mito de que pode causar otite no bebê, mas a tuba auditiva é fechada durante o ciclo de sucção-deglutição-respiração do bebê, o que significa que o leite não passa pelo o ouvido. Vale ressaltar que com o uso de mamadeira essa proteção da tuba não ocorre.

Estou amamentando e minha menstruação não veio: o que pode ser?

​Não menstruar no período de amamentação pode acontecer, porque a prolactina, que é um dos hormônios da amamentação, pode fazer com que a menstruação não ocorra normalmente, já que ela inibe a ovulação. No entanto, isso não significa que não seja possível engravidar novamente nesse período, pois, mesmo que a mulher não menstrue, em grande parte dos casos, a ovulação ocorre antes de a primeira menstruação acontecer. Por isso, converse com seu médico sobre métodos contraceptivos.

Rosquinhas de amamentação: o que são?

A rosquinha de amamentação é um círculo feito com uma fralda pequena ou um pano de boca que é colocada em volta da aréola. Os objetivos dela são:

▪ manter o bico afastado do sutiã;

▪ manter a região seca;

▪ evitar a pressão exagerada na mama.

Leia mais sobre temas relacionados com amamentação, como dicas para gestantes​ e gravidez tardia.

​​

Veja mais