Logon
Blog

Adenomiose uterina: o que é, quais são os sintomas, as causas e como é o tratamento?

Cólicas fortes, sangramento intenso na menstruação e infertilidade são alguns dos sintomas que esse quadro pode causar. Saiba mais!

Com o passar dos anos, a fertilidade feminina pode se deparar com algumas questões relacionadas com a saúde. Um desses casos pode ser a adenomiose uterina, que ocorre quando o tecido que reveste a cavidade do útero cresce de forma anormal no miométrio (musculatura do útero).

A adenomiose é um tipo de endometriose com o local definido pelo nome, ou seja, quando a endometriose ocorre na parede do útero ela se chama adenomiose. A condição está associada a um fluxo de sangramento aumentado e maior número de dias de menstruação. Entre os principais sintomas, estão maior sangramento durante a menstruação, cólicas fortes e infertilidade.

Nesta edição do blog, o Dr. Alexandre Brandão, ginecologista da Maternidade Brasília, explica o que é a doença, quais são seus sintomas e como é feito o diagnóstico e tratamento da enfermidade. Leia a seguir.

O que é adenomiose?

A adenomiose acontece quando o endométrio, tecido de revestimento da cavidade uterina, desenvolve-se de forma anormal na musculatura do útero, chamada de miométrio. Quando se encontra nesse lugar, o endométrio inflama durante a menstruação e pode provocar maior volume de sangue e fortes cólicas menstruais.  

​Na maior parte dos casos, a doença é diagnosticada em mulheres com mais de 30 anos e que já engravidaram, mas também afeta outras que ainda não tiveram filhos e pode acometer a fertilidade. Aproximadamente uma em cada dez mulheres no mundo pode ter a doença no período reprodutivo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Adenomiose é câncer?

A adenomiose é uma doença caracterizada como benigna e pode surgir com diferentes intensidades em cada mulher, mas não há relação entre a adenomiose e o câncer.

Diferença entre adenomiose e endometriose

Conforme explica o Dr. Alexandre Brandão, “a adenomiose é um tipo de endometriose, definido pelo nome, que significa endometriose nas paredes do útero".

O que pode causar a adenomiose?

Acredita-se que seu surgimento pode ser devido a fatores genéticos e menstruação retrógrada, ou seja, no lugar de o endométrio ser expelido na menstruação, ele se infiltra. Outro fator de risco pode ser a metaplasia, que é a transformação de células, por exemplo, células do músculo em células do endométrio.

 Sintomas de adenomiose

Os indícios mais comuns da adenomiose são:

​- cólica menstrual;

- sangramento menstrual aumentado;

- infertilidade;

- dores pélvicas;

- dor na relação sexual;

- alterações no ritmo intestinal (diarreia ou constipação).

A adenomiose incha a barriga ou causa aumento de peso?

​Conforme explica o Dr. Alexandre Brandão, “algumas pacientes relatam distensão abdominal com a adenomiose, porque a doença causa inflamação intestinal, assim, o ritmo intestinal muda. Às vezes, o intestino fica mais lento, mais constipado, e acumula alimentos, fezes e gases, o que distende o abdome. A inflamação por si só deixa o abdome inchado. Então, a condição não causa aumento de peso, mas pode acontecer a dilatação abdominal".

Como diagnosticar a doença?

O diagnóstico de adenomiose é feito com base na investigação do histórico de saúde da paciente e no diagnóstico clínico. Diante da apresentação de sintomas como sangramento aumentado, cólica menstrual e, às vezes, infertilidade, exames de toque e de imagem, como ecografia transvaginal com preparo intestinal para mapeamento de endometriose e/ou ressonância com preparo intestinal e contraste venoso gel retal e vaginal para o mapeamento da endometriose, são indicados. Esses exames se complementam.

Tratamento para a adenomiose

De acordo com o Dr. Alexandre Brandão, “a terapêutica adotada leva em conta cinco pontos principais do tratamento da endometriose:

- medicação hormonal para o controle do ciclo menstrual (oral, implante ou DIU hormonal);

- remédios para dor;

- alimentação anti-inflamatória;

- cuidados com a saúde do corpo, como fisioterapia pélvica e atividades físicas, são processos que ajudam a desinflamar o organismo e diminuir a dor;

- cuidados com a saúde mental e do sono – para a regeneração do organismo.

​Maternidade Brasília

Na Maternidade Brasília, o Núcleo de Cuidado Integral à Saúde da Mulher (NCISM) e o Instituto de Endometriose de Brasília contam com uma equipe multidisciplinar de assistência à saúde da mulher. O tratamento da endometriose é uma das áreas de atuação desses profissionais. Para agendar sua consulta, ligue para (61) 3315-1000  ou através do agendamento on-line. ​​

Saiba mais sobre o assunto em Como se preparar para engravidar.​

 

Veja mais